domingo, 20 de agosto de 2006


"08h53
Por vezes, julgo-me especial. Penso: sou especial. E acredito.
Nada de extraordinário, essa especialidade. É apenas uma consciência não muito racional que por vezes vem e se insinua,
murmura junto ao ouvido: tens, em ti, lá dentro, lá fundo, algo para dar. Algo que até pode ser muito. Mas algo, para oferecer. Quero dar, sinto que posso dar. Nem sei o quê, na verdade não importa muito. Poderá ser apenas companhia ou compreensão ou carinho ou amor. Mas quero tanto dar. Provocar sorrisos. Ou até recolher lágrimas (as lágrimas são sempre pedaços de alma, provas de libertação, de entrega, de confiança; rastos de amor. Gostaria de andar pelo mundo e provocar choro; então, recolheria as lágrimas, e com elas formaria um oceano, um novo oceano. E esse ocenao, contituído por pedacitos das almas de todos os homens, formaria uma alma gigantesca, que seria a alma do mundo; que seria, em simultâneo, de todos e todos.)
É isso que penso, que desejo: apetece-me dar; e sinto que posso. Depois, olho em redor, pergunto-me: mas quem receberá? (Novamente: uma cortina.) Muitas vezes, sinto-me pateta: como se fosse um daqueles loucos que percorrem as ruas das cidades com tabuletas penduradas ao peito, anunciando o fim do mundo; a minha tabuleta diria: dá-se amor. E andaria pelas cidades, exibindo-a, esfregando-a nos olhos de quem passasse. Para nada; porque ninguém diria: dá-me amor, que eu preciso.
E então, penso: não, não sou especial. E acredito."



[Paulo Kellerman, 'Gastar Palavras -estórias-']

5 comentários:

Bruno disse...

Gostei muito do excerto..

beijocas Meri





ah! nao me esqueci do que pediste.. Ela recebeu e agradeceu o teu 'oi'

****

Su disse...

Pedaço de texto bonito, Mary! :)


Há muito mal amado pelas nossas ruas, mas a verdade é crua e nem todos a conseguem e querem ver.

* Quando estou contigo? Também quero dar! Beijinhos e xi's corações.

Mikas disse...

Para mim, basta seres tu. Só isso já te torna especial.

[*]

Oreo disse...

Gostei do texto prima!E tu és especial! =] Somos todos...cada um à sua maneira! eheh

Beijo*

RICHARD TERRAZA disse...

sabes q,ero q, te contactes con migo para festejar seguro