sexta-feira, 2 de março de 2007

No chão das palavras

Acende uma estrela no chão das palavras.

As tuas palavras são a tua dança e esse é o som da terra que te balança no corpo.

Acende uma estrela, o teu coração é uma árvore de frutos.

É doce adormecer imaginando a lua que embala a noite que anda pedindo abrigo nos nossos olhos.

Acende uma estrela, uma flor e um peixe vermelho.

No teu coração e no teu pensamento anda um poeta fugitivo das palavras.

As tuas palavras gritam toda a vontade do teu corpo e a vontade da terra que arranca de si todo o silêncio e dele faz toda a tua liberdade. Acende uma estrela, uma flor e um peixe vermelho e faz o mundo com mais um passo do teu ritmo.

E tudo fique novamente azul e tudo fique novamente suave.

José Fernando Lobo

1 comentário:

Su disse...

Alimentaste a curiosidade sobre o autor... que palavras bonitas, Maria. [*]